Páginas

9 de set de 2011

Santo? Eu?

Pergunta básica: você quer ir para o céu?

"Ora, a vontade dAquele que me enviou é que eu não perca nenhum dos que  ele me deu..." (Jo 6,39a)
É natural do ser humano querer o Céu , uma vez que somos filhos de Deus, filhos do Céu, somos estrangeiros nesta terra e estamos aqui de passagem.

Não sabemos se o dia de amanhã virá. Não sabemos o que ao nosso presente acontecerá. Nosso dia de ontem está no tempo pretérito e realmente não nos importa. E nosso futuro não nos pertence, pois ainda não o temos.

E alguém já disse antes que não existe Céu sem cruz. Qual foi a resposta para a pergunta mesmo? Suponho que tenha sido um "Sim". Pois bem, para ir para o Céu é preciso morrer primeiramente.

Pesado? Pode ser. Não é fácil ser de Deus, o mundo quer nos levar para o mal, quer nos ver caídos, morrendo aos poucos, na solidão, fazendo coisas ruins às pessoas, ao mundo, à tudo.

Morrer. Morrer para as coisas mundanas, morrer para os prazeres da carne, morrer para tudo que nos afasta de Deus, morrer para a minha vontade, fazer a vontade de Deus. Seguir com fé, com coragem, lutar a cada dia. Deixar o pecado por hoje é um desafio.

“Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então tambparecereis com ele na glória”.

Santo! Essa realidade parece estar distante de nós, não é mesmo? Pensar isso pode ser natural. Mas pense bem, como é que jovens conseguiram viver a santidade em Cristo? Tenho certeza: eu não sou pior que eles. Eu digo! É possível ser santo sem deixar de ser jovem.

Temos a oração do beato Pier Giorgio, jovem como nós, que podemos fazer a cada dia:

Senhor, tenho dentro de mim uma vontade imensa de ser santo. De ter uma vida heroica, de ser bom, de ser melhor. Esta vontade está aqui agora em minhas mãos e deposito-a em seu altar. Sei de meus limites e de meus pecados. Mas ofereço tudo a ti. Pois sei que aquilo que ofereço é santificado. Ofereço meus sonhos, meu namoro, minha faculdade, meu lazer, ofereço os filmes que gosto de assistir, ofereço as baladas que gosto de ir. Sei que  tens o poder de santificar tudo. E não perder nada!
Senhor, não quero uma vida qualquer, desejo a vida eterna. Quero viver aqui tudo o que me é permitido. Pois quero chegar ao Céu com a certeza de ter caminhado pela fé.
Quero uma santidade que cause impacto e não menospreze. Quero ter uma santidade que gere frutos, que traga mais gente para perto de ti.
Ajuda-me Senhor, faz-me santo! Santo jovem!
Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário